Inverno em Campos do Jordão

Período: 28/07 à 02/08/2015

Eu só tinha uma semana de férias em julho e sempre quis ir a Campos do Jordão na temporada de inverno, onde a cidade está com tudo funcionando e super badalada. Há cerca de 10 anos estive em Campos do Jordão na baixa temporada e me recordo que havia muitas lojas e shoppings fechados, impossibilitando que eu conhecesse tudo que queria. Com um orçamento pequeno para viajar e já que moro no Rio de Janeiro, resolvi pegar a estrada e ir para badalada “Suíça Brasileira”.

Morro do Elefante

Aparecida do Norte

O que a cidade de Aparecida está fazendo nesse post? Deixa eu explicar. No caminho do Rio de Janeiro para Campos do Jordão passamos pela cidade de Aparecida e eu não quis perder a oportunidade de conhecer a Basílica do Santuário Nacional de Aparecida do Norte. Apesar de não ser católico, não podia deixar de ir a um dos pontos turísticos religiosos mais visitados por turistas de todo mundo. E digo que é um lugar simplesmente fantástico e grandioso. Vale a pena perder uma manhã inteira por lá e, depois, seguir viagem.

Colla Basilica

Roteiro da Viagem

Para essa viagem eu fiz um roteiro detalhado do que fazer em Campos do Jordão, incluindo tudo que eu queria fazer e conhecer na cidade. Elaborar um roteiro parece algo simples, mas temos que tomar alguns cuidados como: verificar sempre quais dias e horários que as atrações funcionam, se é necessário ou não fazer reserva, a proximidade entre um lugar e outro, onde comer, o que fazer caso chova, entre outras coisas. Abaixo segue o resumo do que eu fiz na cidade, farei outros posts com o detalhamento de algumas atrações.

No primeiro dia conheci a Basílica de Nossa Senhora Aparecida e fiquei por lá até o início da tarde, aproveitando para almoçar na praça de alimentação do Santuário. Daí segui para Campos do Jordão e cheguei à pousada volta das 16:00. Descansei um pouco e fui para a cidade fazer aquele primeiro reconhecimento, aproveitando para conhecer o restaurante Baden Baden e comer a famosa linguiça recheada com queijo acompanhada de uma cerveja Baden Baden, é claro.

No segundo dia, logo após o café da manhã do hotel, segui para conhecer o Horto Florestal de Campos de Jordão. O horto é uma excelente opção para quem gosta de natureza, trilhas, cachoeiras e piquenique. Saindo do horto, fui visitar a famosa fábrica da Baden Baden. É indispensável fazer o agendamento prévio da visita, sob pena de não conseguir conhecer a fábrica. Eu fiz a reserva quando ainda estava no Rio de Janeiro . Para terminar o dia exaustivo fui experimentar o famoso Pastel do Maluf.

Veja o post que fiz somente sobre o Horto Florestal, com dicas e muitas fotos.

Horto 4

horto

Collage Baden Baden

Pastel do Maluff

No terceiro dia pela manhã, segui para o Hotel Toriba onde eu havia feito uma reserva de uma massagem a dois e banho de jacuzzi no SPA Toriba. Eu recomendo fortemente que tenham essa experiência, façam uma surpresa para sua mulher (ou marido) – como eu fiz. Garanto que vai ser algo inesquecível. Ao sair do Spa, partimos para conhecer um lugar chamado Amantikir Garden – leia o post – e depois fui ao Parque das Cerejeiras para vê-las todas floridas nesta época do ano. À noite, fui à uma apresentação do festival de inverno no Auditório Claudio Santoro e finalizamos no restaurante Krokodillo para jantar uma sequência de fondue. Nada melhor no inverno!

Collage Amantikir

Parque da Cerejeiras

Krokodillo

Na manhã do quarto dia fomos fazer o passeio guiado de trem até Santo Antônio do Pinhal, passando pelo ponto ferroviário mais alto do Brasil (em breve um post). Importante frisar que esse passeio é muito concorrido, tanto que pedi para que a pousada que fiquei fizesse a compra do bilhete para mim antes mesmo de eu chegar a Campos do Jordão. Várias pousadas e hotéis possuem esse serviço mediante uma tarifa. Na volta do passeio, fui ao teleférico. Para quem tem muito medo de altura é melhor andar de pedalinho, fica ao lado do teleférico. Por volta das 14:00, fomos ao Palácio da Boa Vista (casa de inverno do Governador de São Paulo) para uma visita guiada e gratuita (em breve um post). Após a visita, seguimos para o Museu Felícia Leirner (em breve um post), que é um museu a céu aberto que reúne cerca de 90 peças esculpidas em bronze, granito ou cimento branco. À noite rolou uma vontade grande de comer uma pizza, pesquisei na internet e resolvi conhecer a Arte da Pizza que fica localizada dentro do Grande Hotel Senac (five stars). A pizzaria fica em um salão todo de vidro com vista para a mata e a pizza é feita em fornos a lenha dentro do salão. Recomento a visita, a pizza é demais e o ambiente melhor ainda. A Arte da Pizza é considerada o sexto melhor restaurante de Campos do Jordão pelo Trip Advisor.

collage ferrovia collage ferrovia2

Pizzaria

Deixei o quinto dia como “livre”. Acordei mais tarde, tomei café da manhã com calma e fui para o centro da cidade andar pelas ruas principais de Capivari. Aproveitei para comprar algumas coisas nas feirinhas de artesanato e tomar uma taça de vinho e um chocolate quente. Voltei cedo para a pousada e fiquei descansando durante a tarde, pois estava indisposto. À noite fui a um restaurante italiano comer uma massa e logo voltei ao hotel para dormir cedo já que no dia seguinte pela manhã teria umas boas horas de viagem de volta para o Rio de Janeiro.

Chocolate

Capivari

Campos do Jordão

Minha opinião sobre a cidade

Campos do Jordão é uma cidade predominantemente turística e muito boa para quem gosta de frio, natureza e boa gastronomia. Na baixa temporada muita coisa não funciona e, na alta, muita badalação, gente bonita, carros caros circulando e diversão. Eu dei sorte pois fui na última semana do mês de julho e as férias escolares em São Paulo já haviam terminado, então peguei um período de alta temporada com a cidade transitável. Para quem puder, sugiro que pesquisem a semana de férias escolares de julho, da capital paulista, e evitem-na.

Eu esperava que as coisas por lá fossem mais caras, porém os preços são praticamente os mesmos praticados aqui no Rio de Janeiro, inclusive um pouco mais em conta. Cerca de 200 reais é suficiente para o casal jantar em algum restaurante bem legal em Capivari (sem o vinho).

Eu sugiro que aproveitem as noites para esbanjar nos diversos restaurantes da cidade e os dias para curtir alguns programas ao ar livre. Há sempre os que dizem que cinco dias em Campos de Jordão é muito, eu respondo para esses que só é muito para quem tem falta de criatividade, pois já estou doido para voltar.

Aguardem os próximos posts e assine o blog para receber por email as atualizações.

Veja também aqui no Blog:

Trilhando no Morro Dois Irmãos
Amantikir Garden
Visconde de Mauá – RJ

Visite-nos no Google+

rbbv

Anúncios

4 pensamentos sobre “Inverno em Campos do Jordão

  1. Olá!
    Adorei as dicas!! Principalmente porque já fui em Campos do Jordão mas não fiz a metade do que você fez rs. Fui na baixa temporada (Janeiro), não dei muita sorte, choveu e fez muito frio então não consegui fazer a maioria dos passeios que queria. Com certeza vou anotar suas dicas para a próxima visita.
    O que é aquele SPA (que já entrei no site pra ver)? E a “Arte da Pizza”? To começando a me arrepender de ter entrado nesse blog heim! Rs
    Obrigada pelas dicas! Abç.

    Curtir

    • Olá Thaís.

      Que bom que gostou, ainda falta um ou dois posts para finalizar. Meteorologia é questão de sorte, não dá pra prever mesmo viajando na época certa. Minha viagem a Florianópolis eu também não dei muita sorte.

      A Arte da Pizza é demais, tanto a pizza quanto a experiência. Quisera eu ficar hospedado naquele hotel. Quando ao SPA, não tirei fotos de nada nem tampouco vou escrever post, pois foi uma experiência muito particular e não quis gastar tempo fotografando. Paz é o que define.

      Abraços,
      Bruno.

      Curtir

  2. Bruno,

    Essa sua viagem me deixou com muita vontade de voltar a CJ! Eu não conheci esse Amantikir, é um espetáculo mesmo! Está na minha lista quando eu puder voltar.
    O spa eu quero conhecer de qualquer maneira, só de lembrar de vc contando… Deve ser o céu em forma de spa! hahaha
    Eu amei a sua foto do Baden Baden, digna de revista!
    Qual a melhor época para ir ao Parque das Cerejeiras? Fica longe de Vila Capivary?

    bjos

    Curtir

    • Flavinha,

      Realmente vale muito a pena ir lá, principalmente pra você que não vai há anos. O SPA foi uma experiência muito diferente e gostosa, nem tirei fotos do SPA. Sabe, momento tão bom que dispensa fotografias e serve para nós guardarmos na memória.
      A melhor época é no mês de julho mesmo, onde está tudo florido. O parque das cerejeiras não fica pertinho de Capivari, olhando no maps, vi que fica cerca de 8 km de lá. Perto pra ir de carro.

      Ah! o post do Amantikir Garden é o próximo.

      Beijos.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s